Você é um cara legal?

Bem, o título nao é original e foi copiado de um blog que não existe mais (se existe em algum outro blog eu não sei).

Eu acho que sou e conheço muita gente que acho que é. Provavelmente ninguém vai virar nome de rua (mais uma cópia descarada) mas duvido que alguém esteja preocupado com isso. Para começar o ano bem, resolvi fazer uma boa ação. Comprei um calendário para ajudar o ICI.

Foi a primeira boa ação do ano e espero que venham outras. Mas o fato me lembrou de um episódio que ocorreu com uma amigo, o TaQ, há algum tempo. Tem gente que arruma desculpa para não auxiliar um pouquinho os outros.

Ok, fui no ICI e comprei o calendário de mesa. A primeira surpresa foi o tamanho. Os que eu tenho (sim, já tenho outros de 2009 mas a idéia era auxiliar a instituição) são 21x13cm e o que comprei é de 31x18cm. Maior do que eu espera.

E as surpresas continuaram. Quando cheguei em casa e tirei o calendário do envelope (que por si só já mostra que possui algo especial dentro) e a primeira impressão é que parece mais um livro com um ensaio do que um calendário. A impressão é bem feita e não perde para as fotos 20x30cm que já imprimi. Na ‘capa’ está escrito:

Pelotas
passado · presente
2009

sobre uma foto do Clube comercial

Depois tem dois textos (uma espécie de prefácio) escritos pelos responsáveis pela fotografia e pelo design. No total, são 15 folhas (30 páginas) com belas fotos, intercaladas por uma folha que ocupa a metada da largura da página com o calendário do mês.

Vou me fixar em um trecho escrito pelo fotográfo Raul Krebs: “…Apostei na versatilidade que caracteriza meu estilo de trabalho porque entendo que uma mesma cena ou espaço de tempo pode (e deve) ser observado e entendido de várias maneiras, mesmo sendo um único observador a fazer isso. …”

E é isso que se vê no decorrer das páginas. São três fotos de um mesmo local, vistas de forma diferente que permitem ver detalhes diversos. Uma que ocupa uma página do calendário e outras duas que ocupam meia página cada uma. Todas feitas com equipamento digital, o que é comum atualmente. Se fosse só isso, já seria um ótimo trabalho. Mas parece que o Raul resolveu ir um pouco além. Levou também uma pinhole com back de filme 4×5″. As mesmas locações que foram feitas com a digital também foram feitas com a pinhole e uma imagem incluída no calendário. Assim temos quatro fotos de cada local e o passado-presente levado ao extremo, não só nas locações escolhidas como também na forma de captar as imagens.

Resumindo, um calendário que não precisa ficar escondido e pode ser utilizado em qualquer local da casa ou escritório e deverá receber elogios. E você poderá dizer que o fotógrafo foi um dos finalistas do NYPH/08. Além de tudo você estará ajudando uma entidade. Bacana né?

Então, o meu está lá na sala, autografado e tudo. 🙂

Não, não coloquei e não vou fazer nenhuma foto do calendário (não pretendo estragar um bom trabalho :-). Passe no ICI e compre um. Tem algumas fotos no flickr do Raul.

Felizmente eu conheço muita gente legal, só não vou citar nomes para não esquecer de ninguém. Os dois citados aqui são. O TaQ que já conheço há algum tempo e o Raul que tive o prazer de conhecer recentemente.

Pô, tem dia para quase tudo, bem que eles poderiam criar “o dia do o cara legal?”

Anúncios

Uma opinião sobre “Você é um cara legal?

Os comentários estão desativados.