Downgrade?

Se alguém disser que possui uma câmera DSLR de 10 megapixels e resolveu comprar uma mais compacta de 4,6 megapixels, outros poderão se assustar. “Mas hoje qualquer compacta tem 10, 12, 14 ou mais megapixels!” Bem, primeiro que ela não é tão compacta assim, pelo menos não cabe no bolso da camisa. Segundo, o sensor dela é bem maior do que o sensor de uma compacta. Terceiro que é um sensor Foveon que difere dos sensores tradicionais que possuem um filtro de bayer e, pixel por pixel são melhores.

Aproveitei que iria fazer uma viagem e comprei uma DP2x. Saiu mais ou menos o preço de uma compacta das mais carinhas por aqui. A câmera não é indicada para qualquer um já que possui uma lente fixa (não possui zoom, nem de 4x das compactas). Parecida com aquelas câmera antigas de filme que existiam antigamente que também não possuiam zoom e o pessoal se virava assim mesmo. O zoom são as pernas. Basta se aproximar ou afastar do assunto (claro que apenas quando é possível). Mas considere que deve ser bom para a saúde.

Gosto de fazer as fotos em RAW para evitar dificuldades de futuras recuperações nas fotos que poderiam ser impossíveis no formato .jpg. Os softwares livres não trabalham com o formato X3F da Sig, felizmente, o programa da Sigma (SPP – Sigma Photo Pro) roda bem no Linux sob wine. Bem, até a versão 4.5. A versão 5.0 (estou com a versão 5.2) possui alguns probleminhas como apresentar uma fonte muito pequena nos botões e outros controles (assim com duplicidade) e uma fonte muito grande na lupa, como podem ser vistos na imagem acima. Não inviabiliza a utilização mas também não é o ideal.  Depois eu verifico se é apenas um problema de fontes. O programa não é super rápido mas, por outro lado, entrega uma imagem quase perfeita já no modo automático.

Possuo uma Pentax K10D que já não pode ser considerada nova no mundo das câmeras onde lançamentos são efetuados praticamente a cada ano. A K10D não é uma câmera das mais rápidas, silenciosas nem tem um ISO alto (máximo 1600) bom. A DP2x também não pode ser considerada super rápida, nem silenciosa nem tem um ISO alto muito bom (vai até 3200).  Em  ISOs mais altos, é melhor optar pelo preto e branco. Não tenho muito o que reclamar da velocidade de foco da DP2x. Achei compatível com as outras câmeras que possuo (ele se quebra um pouco em condições de pouca luminosidade). Em ISO baixo, as imagens são excelentes.

Foi rápido para me acostumar com os controles da câmera e achei bastante simples. Só não gostei dos Qs (Quick Set menus) onde as opções são sequenciais. Se estou usando ISO 800 e quero retornar para ISO 400, por exemplo, sou obrigado a percorrer a sequencia 1600, 3200, auto, 50, 100, 200, 400 (pelo menos não sei se é possível de outra forma mas também não li o manual). Pode parecer enfadonho mas a operação é bem rápida. Xarope e se na pressa você passa do 400. Aí é necessário percorrer todo o caminho novamente. xiti. 🙂

A foto do exemplo acima para uma idéia (foco no DP2x da caixa). Clique para ver maior.

Não, não pretendo fazer comparações com a K10D no que se refere a qualidade de imagem. Um exemplo em ISO 1600, processado automaticamente pelo SPP e apenas convertido para PB.

Por enquanto era isso. Agora é aprender mais sobre a danadinha e aprender a fotografar. 🙂 Se alguém estiver interessado, melhor ler os avisos antes de comprar. Foram (ou serão) lançados novos modelos com mais megapixels (15). Mas considere que o preço será maior assim como os arquivos (chutando uns 40MiB por arquivo RAW já que a DP2x tem geralmente 15MiB e são maiores que os da K10D). Mais espaço para armazenar, mais processador para trabalhar, etc.

Anúncios