Atualizando o Galaxy S.

Antes de mais nada, se o seu ‘smartphone’ atende a todas as suas necessidades e você acha que não deve atualizar o sistema operacional, então é provável que você não necessite fazer uma atualização. Se você apenas deseja uma tela mais bonitinha, é possível que você possa baixar algum programa no play para a finalidade. Caso contrário, se acha que um kernel novo poderá trazer alguma vantagem, se acha que o fabricante deixou você na mão (e eles deixaram) e resolveu não atualizar o Android do seu aparelho para que você compre um aparelho mais novo ou se você apenas é curioso, então você pode tentar uma atualização do Android do seu celular.

O meu Galaxy S é um GT I9000T (Telcel) desbloqueado e comprado no exterior (na época, um Galaxy S no brasil e com plano era mais caro que um SII no exterior). Você deve certificar-se que a atualização é compatível com seu aparelho. Caso contrário existe a possibilidade de transformá-lo em peso para papéis.

Optei pelo CyanogenMod, mais precisamente pela versão 9 e, ainda, pelo ‘nighly build’ que é experimental e gerada toda a noite. Não, não faço atualizações toda a noite do meu celular, mas posso verificar o que foi atualizado/corrigido/melhorado pelo BBQLog (também tem uma versão para rodar no celular) e optar por efetuar ou não a atualização.

A primeira atualização foi para o CyanogenMod7 que é a versão 3.2.7 (ou algo parecido) do Android (estava com a versão 3.2.3 oficial, do Kies). Basicamente segui as instruções, tirando a parte do backup. Já tinha cópia dos contatos, as mensagens não me interessavam pois já eram coisas passadas e os aplicativos eu poderia baixá-los do Play posteriormente. Sim, na primeira vez deu um medinho, mas uma felicidade quando todo funcionou corretamente. Quem dá o primeiro passo, quer dar o segundo, terceiro e assim vai. Testei o CyanogenMod9 (versão 4.0.4 do Android – ICS) que é certo que não estará disponível para o Galaxy S. Assustado com alguns probleminhas mas resolvidos com uma nova instalação após limpar data/factory, cache partition, dalvik/cache e uma formatação do /system. Resolvi testar também o Dark Knight e o AOKP. Apesar de algumas coisas interessantes nas duas últimas ROMs, algumas partes ainda não estava traduzidas para o português. Não teria maiores problemas, só não gosto quando aparece um pouco em cada linguagem. Como utilizava o Arch Linux e agora estou utilizando o Sabayon no desktop e que são distribuições Roling release, isto é, vão sendo atualizadas constantremente e você tem sempre a última versão instalada no computador não necessitando esperar seis meses para para ter a nova versão instalada. Juntando com a melhor tradução para o português do CyanogenMod9 mais a compilação diária (ok, noturna 🙂 ), acho que foi a escolha natural.

Sempre que vejo alguma alteração que me interessa, baixo a ROM, coloco no cartão do celular, confiro o md5sum para ver se não houve algum erro no processo e instalo a nova versão. Sempre fico com a última versão que está funcionando para, caso ocorra algum problema, possa facilmente retorna a versão anterior.

Está quase tudo funcionando perfeitamente. Perdi o rádio FM (por hardware) mas também não testei para ver se alguma opção funciona. Não testei o bluethoot (já não usava antes). Também perdi a especificação da soneca do despertador, o que não chega a ser preocupante. A câmera possui algumas funcionalidades a mais e outras a menos o que dá um empate. O que interessa está funcionando, como efetuar e receber ligações e mensagens. usar o navegador e GPS, rede de dados e wifi etc.. Não houve alterações significativas na velocidade, apesar da interface parecer mais fluída.

Existem diversas opções de ROMs para os diversos gostos. A SlimICS que pode ser uma opção interessante por ser mais enxuta (o que não adianta muito se você começar a encher de coisas) e outras que são mais pesadas e/ou podem não estar disponíveis para o seu modelo de celular. Cada uma tem suas peculiartidades. O bom é dar uma olhadinha nelas, verificar problemas e soluções, olhar nos fóruns, procurar na internet, etc..

Um videozinho do celular funcionando e algumas imagens.

CyanogenMod 9 de 17/06/2012 (atualmente está com a versão 02/07/2012)

AOKP – Android Open Kang Project – Note os botões soft na parte inferior da tela. Até pode ser interessante mas considero desnecessários (é possível retirá-los/redefiní-los) já que o Galaxy S possui os mesmo botões no hardware. Seria apenas para utilizar uma área da tela.

Dark Knight versão 5.5.  Mesma observação sobre os botões.

Verificando se é interessante atualizar a ROM.

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Anúncios

Uma opinião sobre “Atualizando o Galaxy S.

Os comentários estão desativados.