GIMP – HDR em preto e branco.

Há algum tempo o pessoal que desenvolve o GIMP está integrando a biblioteca GEGL para a agregação de diversas características interessantes. Uma dessas características, quando totalmente integrado, será o suporte para 16bits de cor. Mas quem utiliza a versão 2.6 (e mais alguma coisa) já pode usufruir de alguns processos.

Uma característica interessante que já pode ser utilizada é o c2g (color to gray) que, como o nome já diz, converte uma imagem colorida para preto e branco. Já existem diversas maneiras de se fazer a conversão, mas o c2g pode ser mais flexível e possui alguns controles para um resultados legais.

Para acessar as opções disponíveis vá no menu Tools->GEGL Operations (Ferramentas->GEGL Operations) e selecione a operação desejada (no caso c2g). Pode ser interessante desmarcar a caixa de previsão já que algumas operações são demoradas (a c2g inclusive). Se você quiser um resultado mais parecido com aqueles HDR que possuem aqueles halor claros, pode experimentar com Radius=300 e Samples=4. Para um resultado mais normal, coloque 600 no raio e 30 em amostras. Convém salientar que a operação pode ser meio demorada, dependendo do tamanho da foto e da velocidade do seu computador.

Na imagem acima é possível verifica o halo criado ao redor do pinheiro na imagem. A direita temos a imagem original e na direita a conversão com uma raio maior (600/30).

Uma imagem um pouco mais escura para melhor verificação da recuperação dos detalhes das áreas escuras.

Mesmo sendo uma foto de celular é possível ver que na imagem central houve uma grande recuperação de detalhes nas áreas escuras. A operação normal vem com uma grande quantidade de ruído o que não deixa de ser legal para simular um filme PB de ISO alto. O melhor resultado pode ser obtido com uma combinação dos dois processos em camadas diferentes ajustando-se a opacidade entre elas. Também é possível deixar a camada colorida e combinar com outras duas processadas como indicado.

Para a versão 2.8 do GIMP ainda não está previsto a opção de trabalhar com 16bits por cor, o que poderia ser interessante para quem trabalha com RAW e deseja utilizar o c2g. Mas deverá possuir algumas opções interessantes (agrupar as camadas e pinceis, facilidades para incluir/retirar ícones na caixa de ferramentas), outras que não sei dizer (trabalhar em uma janela e algumas mudanças como alteração de padrão do salvar/exportar). De qualquer forma, o pessoal continua trazendo novidades.

HDR – Aumentando a faixa dinâmica de suas fotos no GIMP

Existem ocasiões onde a iluminação é bastante diferente na cena, possuindo áres de luzes intensas e outras áres com sombras e o sensor da câmara não consegue captar todos os detalhes. Ou as áreas claras ficam superexpostas (muito claras e sem detalhes) ou as áreas escuras ficam subexpostas (escuras e sem detalhes).

Existem diversas técnicas para melhorar esse tipo de foto, recuperando detalhes nas áreas claras e escuras. Vamos supor que sua câmara não permita fazer fotos no formato raw ou você não o utilize por questões de economia (tempo e espaço) e faça as fotos apenas no formato JPG.

Como a minha idéia é simplificar e não o contrário, esqueça os casos de multi exposição, camadas e máscaras, etc. Qual seria a maneira mais simples de aumentar a faixa dinâmica de suas fotos, utilizando o gimp e estando elas no formato JPG?

Usando o magie. Para Linux, você pode procurar pelo pacote na suas distribuição ou baixar os fontes no Sourceforge ,compilar e instalar o programa. Para Windows você pode baixar do GIMP Plugin Registry. Após instalado, o plugin tem uma interface como segue:

dr

A imagem original a esquerda e a imagem após a execução do plugin (com os valores default) a direita. É possível ver o aumento de detalhes nas áreas escuras e alguns nas áreas claras (nuvens)

antes-depois

Um corte da imagem original (100%) para uma melhor visualização do aumento dos detalhes nas áreas escuras:

crop100

Achei o plugin bem rápido. Em situações de maior contraste, ele também deixa um halo entre a área clara e escura, que pode ser minimizado alterando-se os parâmetros, como Edges, por exemplo. É interessante meer nos parâmetros para ver os resultados.

Colocando os valores dos parâmetros como a imagen do início deste artigo, teríamos uma imagem que se parece com um desenho.

desenho

Então, agora é pegar aquela foto que você não gostou muito pois ficou com áreas escuras e sem detalhes e recuperá-los. Se o resultado não ficar como você gostaria, verifique se a alteração de algum parâmetro deixa algum resultado mais agradável. Também existe a possibilidade de obter resultados diferentes e combiná-los, utilizando camadas e máscaras. Mas fica para a próxima.